Blog DEVITA
Fique por dentro do que acontece!

10/10/2014 - Orientações

Cuidado nutricional no tratamento quimioterápico

Compartilhe:

Importância da alimentação durante o tratamento do câncer

Cuidar da alimentação durante a vida é importante e torna-se, mais ainda, durante o tratamento oncológico, período que podem ocorrer diversos sintomas. Uma boa nutrição ajuda o paciente a se sentir melhor, manter um peso adequado e passar pelo tratamento sem maiores perdas e complicações. As informações a seguir servem para auxiliar e minimizar as possíveis reações que poderão ocorrer durante a terapia.

NUTRIÇÃO

O paciente que se alimenta adequadamente durante o tratamento quimioterápico tem mais condições de
enfrentar os possíveis efeitos colaterais causados pelos medicamentos.

Orientações:

  • Faça refeições em ambiente agradável e tranquilo mastigando bem os alimentos;
  • Aceite horários alternativos para as refeições;
  • Faça várias e pequenas refeições durante o dia;
  • Se houver redução de peso alimente-se de duas em duas horas;
  • Evite jejum prolongado;
  • Crie pratos coloridos para maior aporte de vitaminas e minerais;
  • Ingira, no mínimo, dois litros de água ao dia;
  • Não tenha receio de experimentar novos alimentos ou alimentos que não costumava ingerir, pois o paladar pode se modificar durante o tratamento.

O que eu devo comer

O ideal é ter uma alimentação diversificada e balanceada. É importante lembrar que não é necessário comer muito (quantidade) e sim comer bem (qualidade). Deve-se ingerir alimentos de todos os grupos:

  • Proteínas: importantes para a formação de tecidos e na defesa do organismo.
    Fontes: carnes, ovos, leite e derivados (queijo, iogurte natural, coalhada), vísceras (fígado, rim, coração); Cuidado com os laticínios. Evite os queijos amarelos e embutidos de maneira geral.
  • Vitaminas, minerais, fibras e água: ajudam a prevenir doenças como anemia e osteoporose, além de
    regularem o funcionamento do intestino. Fontes: frutas, legumes e verduras.
  • Carboidratos: fornecem energia. Fontes: cereais (arroz, milho, trigo, centeio, aveia, etc.), tubérculos e raízes (batata, inhame, cará, mandioca, mandioquinha), pães, massas, biscoitos, farinhas. Dê preferência aos carboidratos complexos como farinha integral, arroz integral e massa integral.

Como melhorar algumas reações do tratamento através da alimentação

Falta de apetite

  • Se houver dificuldade em comer alimentos sólidos, procure alimentar-se com líquidos: vitaminas de frutas com leite e aveia, podendo ser acrescido iogurte;
  • Suplementos nutricionais específicos para pacientes com câncer são boas alternativas, pois recuperam o estado nutricional e auxiliam no retorno do apetite. Em pequenas quantidades é possível atingir um nível adequado de nutrientes e calorias. Consulte a nutricionista.
  • Aumente calorias e proteínas dos alimentos, acrescentando nas preparações: creme de leite, mel, frutas secas; requeijão ou margarina em bolachas e pães. No purê acrescentar manteiga, queijo e  ovo.

Boca seca

  • Beba líquidos em pequenas quantidades várias vezes ao dia;
  • Acrescente molhos, caldos e sopas nas refeições;
  • Experimente balas de hortelã ou suco de limão para estimular a produção de saliva;
  • Mantenha os lábios protegidos com manteiga de cacau;
  • Consulte o seu médico a respeito da saliva artificial.

Alteração de paladar e olfato

  • Escolha e prepare alimentos que agradem visualmente e olfativamente;
  • Melhore o aroma das carnes, acrescentando molhos;
  • Procure usar ervas aromáticas: manjericão, alecrim e orégano;
  • Não coma alimentos que lhe causem sabor desagradável;
  • Procure utilizar talheres de plástico caso os talheres de metais estejam interferindo no sabor dos alimentos.

Aumento de peso

Às vezes, o paciente ganha peso durante o tratamento, mesmo sem ingerir calorias em excesso. Certos
medicamentos contra o câncer podem causar a retenção de líquidos pelo organismo, induzindo ao aumento de peso.

Se o seu médico constatar que a medicação esteja causando esse sintoma, ele poderá pedir-lhe que consulte a nutricionista.

Náuseas e vômitos

  • Realize várias e pequenas refeições ao longo do dia;
  • Evite líquidos durante as refeições;
  • Não fique próximo ao ambiente onde os alimentos estão sendo preparados para não sentir o cheiro;
  • Evite frituras e alimentos gordurosos, bebidas alcoólicas, cafeína e condimentos fortes;Ingira gengibre natural ou desidratado diariamente adicionando em saladas, preparações culinárias, chás ou em batidas/vitaminas de frutas.

Feridas e aftas na boca e garganta

  • Evite alimentos ácidos, picantes, duros, secos, muito quentes ou muito gelados;
  • Reduza o sal nas preparações alimentares;
  • Consuma alimentos macios e pastosos: pudim, gelatina, creme, purê, mingau, sopas;
  • O aminoácido glutamina auxilia na melhora e prevenção. Consulte a nutricionista;
  • Realize higiene bucal com frequência; Realize bochechos com chá de malva ou camomila em temperatura ambiente

Intestino preso

  • Aumente o consumo de verduras e legumes;
  • Prefira as seguintes frutas: mamão, ameixa, abacate, laranja, melancia;
  • Aumente a ingestão de água (no mínimo dois litros ao dia);
  • Utilize azeite de oliva nas preparações alimentares;
  • Ingira cereais com iogurtes naturais;
  • Prefira alimentos integrais: pão, macarrão e arroz;
  • Não utilize laxantes sem consultar seu médico.

Diarreia

  • Evite alimentos mais laxativos, tais como: verduras folhosas, cereais integrais, laranja, mamão, ameixa, abacate, leite integral;
  • Prefira leite de soja ou sem lactose;
  • Evite alimentos açucarados;
  • Consuma alimentos, como: maçã, pera, goiaba, melancia, maracujá;
  • Faça preparações com maisena, creme de arroz (arrozina);
  • Para hidratação é importante beber líquidos: água, sucos naturais, chás de frutas.

Higiene dos alimentos

  • Verifique a data de validade e a embalagem dos alimentos. Não utilize os vencidos ou com qualquer
    sinal de violação na embalagem;
  • Prefira alimentos de marcas conhecidas, que zelem pela qualidade;
  • No caso de gêneros frescos, como frutas, verduras e legumes, observe se a casca está limpa, não amassada e sem machucados. Selecione sempre os ítens frescos;
  • Não adquira frutas abertas, como melancia, mamão e melão já fatiados;
  • Se for consumir industrializados, antes de guardá-los ou abrí-los, lave-os com água e sabão;
  • Ao consumir leite pasteurizado, ferva-o antes. No caso de leite esterilizado (longa vida), pode consumí-lo direto da embalagem;
  • Os alimentos congelados devem ser descongelados na geladeira e não podem ser congelados novamente;
  • Carnes, aves, peixes e ovos não devem ser consumidos crus ou malpassados;
  • Não consumir verduras, legumes e frutas crus em estabelecimentos fora de casa, pois não se sabe como foi realizada a higienização.

DICAS IMPORTANTES

Ao adquirir pescados observe:

  • Se a carne está firme, elástica e resistente à pressão dos dedos;
  • Se as brânquias estão vermelhas;
  • Se as escamas estão bem aderidas à pele, brilhantes e úmidas.

Em relação aos ovos:

  • Ao adquirir, observe se a casca está limpa e sem rachaduras;
  • Conserve-os na geladeira;
  • Lave somente quando for utilizá-los;
  • Não usá-los crus como em gemadas, ovos quentes, mousses, coberturas de doces ou maioneses;
  • Quando for consumí-los, devem estar bem cozidos.

Desinfetando frutas, verduras e legumes crus

  • Lave-os em água corrente;
  • Prepare a solução desinfetante (uma colher de sopa de água sanitária ou 10 gotas de hipoclorito para cada litro de água);
  • Deixe de molho por 20 minutos na solução desinfetante;
  • Se preferir, utilize produtos encontrados em mercados específicos para essa finalidade e siga as
    recomendações dos fabricantes.

Fonte: Camila Parenza Nutricionista - CRN2 10146 - DeVita / CRHO

Arquivos para Download

Cuidado nutricional no tratamamento quimioterápico